O 4º no ranking mundial de mortes por acidentes no trabalho, Brasil enfrenta negligência das instituições governamentais sobre este tema e entidades sindicais que defendem patrões ao invés de defender trabalhador

Protesto contra morte 21 trabalhadores rurais mortos e os 67 feridos por policiais militares no Sul do Pará em 1996. Foto Jornal do TucuruíProtesto contra morte 21 trabalhadores rurais mortos e os 67 feridos por policiais militares no Sul do Pará em 1996. Foto Jornal do Tucuruí

O dia do Trabalho vem cheio de homenagens e palavras que no fundo ardem, se maioria dos trabalhadores conhecessem seus reais direitos. No que se refere a entidades sindicais, temos uma minoria que de fato representam a classe trabalhadora no Brasil. A maior parte defende interesses dos patrões, como afirma o advogado, militante dos movimentos sociais, especialista em Direito Constitucional e Direito Previdenciário, Valdecy Alves. Conforme ele, DA ORIGEM DO DIA DO TRABALHO E DA REALIDADE SOCIAL QUE SÓ PIORA NO BRASIL: Deve-se á greve que ocorreu em Chicago, nos Estados Unidos, em 1886. Trabalhadores que lutavam por Justiça Social foram massacrados pela polícia e suas lideranças punidas. 03 sindicalistas enforcados e um que para não ser enforcado suicidou-se. Nos dias atuais, segundo Valdecy Alves, se o trabalho do ser humano era até a fundamentação para posse, hoje não é possível sequer comprar com o salário recebido o necessário para sobrevivência do trabalhador e da família.

O especialista atribui as mazelas que perseguem o trabalhador A PRECARIZAÇÃO QUE SEMPRE FOI COMUM NO SETOR PRIVADO, INVADINDO SEM LIMITES O SERVIÇO PÚBLICO, Criaram uma isonomia invertida, em vez do trabalhador no setor privado ser igualado em direitos e em valorização ao servidor público. De acordo com ele foi criado o mito de que o servidor público era um privilegiado e tiraram direitos do servidor público que que se torna tão miserável e desvalorizado quanto o trabalhador do setor privado. “É O DIREITO À IGUALDADE DA MISÉRIA. É O DIREITO À FALÊNCIA DA MÁQUINA PÚBLICA QUE EM VEZ DE SER FERRAMENTA PARA CIDADANIA É FERRAMENTA PARA CONTRATAR PROTEGIDOS E CABOS ELEITORAIS…E HAJA PIORA NA QUALIDADE DO SERVIÇO PÚBLICO”, argumenta Alves! Veja mais de suas colocações clicando aqui.

No dia 17 de abril de 1996, 19 trabalhadores rurais sem-terra foram mortos. Foto correio do brasil

No dia 17 de abril de 1996, 19 trabalhadores rurais sem-terra foram mortos. Foto correio do brasil

Já uma matéria publicada no site “Esquerda Diário” mostra a colocação do Brasil em mortes por acidentes de trabalho. O Brasil é o 4º país no ranking mundial de mortes por acidentes no trabalho, Segundo a OIT (Organização Internacional do Trabalho). A postagem faz uma menção a incoerência dentro das próprias instituições governamentais sobre os números reais dessa catástrofe. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística) chegou em uma pesquisa levantar números sete vezes maiores do que a Previdência Social, que é o órgão responsável oficialmente pelo registro de acidentes e doenças de trabalho e que possui a maior quantidade de informações. Enquanto a Previdência Social registrou em 2013 um total de 717.911 incidentes, o IBGE, em parceria com o MPS (Ministério Público de Saúde), chegaram a registrar 4.948.000 incidentes. Para entender esta diferença discrepante devido aos inúmeros de casos de acidentes que são jogados para de baixo do tapete, leia este artigo também escrito para esta edição especial do Esquerda Diário, diz com base em dados oficiais.

Confira matéria completa em Brasil é o 4º país no ranking mundial de mortes por acidentes no trabalho

Imobiliaária B.Holanda. O sonho a casa própria

Realize o sonho da casa própria com B.Holanda. Ligue e saiba de todas as facilidades para adquirir sua casa!

 

Comentários no Facebook

Site last updated 26/07/2017 @ 15:09; This content last updated 02/05/2016 @ 06:28


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/corre075/public_html/wp-content/plugins/push-response/pushresponse.php on line 82