MST e CUT bloqueiam CE 060 Quixeramobim em protesto contra processo de Impeachment de Dilma

manifesto pró dilma-quixeramobim. vc-reporter-2-1Lideranças políticas dos municípios de Senador Pompeu, Madalena e de Quixeramobim, também estiveram na manifestação. Foto diário sertão central

O Movimento Sem Terra – MST, trabalhadores rurais e integrantes de movimentos e a Central Única dos Trabalhadores – CUT bloquearam a CE 060 em Quixeramobim em protesto, na manhã desta sexta-feira (15), contra o processo de Impeachment e em defesa do governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Sertão central do Estado do Ceará, segundo os organizadores, cerca de três mil pessoas participaram do ato. Acompanhados da “Frente Brasil popular” o movimento aconteceu de forma pacífica. Conforme apurou reportagem do Diário do Sertão Central, a Polícia Militar não registrou nenhuma ocorrência.

Lideranças políticas dos municípios de Senador Pompeu, Madalena e de Quixeramobim, também estiveram na manifestação. Foto diário sertão central

Lideranças políticas dos municípios de Senador Pompeu, Madalena e de Quixeramobim, também estiveram na manifestação. Foto diário sertão central

Os manifestantes também se concentraram em frente ao acampamento Santa Tereza, que fica na CE-060, e fecharam o trecho que dá acesso ao município vizinho de Ibaretama. Eles carregavam faixas com frases de “Não vai ter golpe!” e “Em defesa da democracia”, além de bandeiras dos movimentos adeptos. Lideranças políticas dos municípios de Senador Pompeu, Madalena e de Quixeramobim, também estiveram na manifestação. “Nós estamos aqui para mostrar a luta que faremos para a democracia neste País. Não vai haver golpe, e se houver, a gente vai continuar as manifestações”, disse o líder do movimento Marcelo Matos. Segundo Matos, além de Quixeramobim, houve manifestações em Orós, Sobral e em Crateús.

Segundo a reportagem, além da defesa do governo Dilma, os manifestantes também lembraram, no ato desta sexta-feira, 15, os 20 anos do massacre de Eldorado dos Carajás, ocorrido no Pará no dia 17 de abril de 1996. Na época, 19 trabalhadores sem terra foram mortos em confronto com a Polícia Militar do Estado em uma ação de desapropriação de uma fazenda.

Comentários no Facebook

Site last updated 26/07/2017 @ 15:09; This content last updated 16/04/2016 @ 00:43


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/corre075/public_html/wp-content/plugins/push-response/pushresponse.php on line 82